Header Ads

No Good Deed

É tão saboroso, mas cada dia torna-se mais raro um bom e eficiente filme de suspense, estilo gato e rato. Daqueles que você enforca o braço da poltrona com as mãos, tamanha tensão. Ou se pega falando para a telona: "Sai, saia daí. O bandido está voltando." No Good Deed é um longa de suspense muito bom, ainda que não apresente nada tão surpreendente ou original, se apoia nos ótimos atores protagonistas Idris Elba e Taraji P. Henson e consegue um resultado deliciosamente angustiante.

A cada nova produção de Idris Elba (Mandela - O Caminho Para a Liberdade) aprecio mais o talento do ator, que aqui constrói um psicopata sedutor e convincente, que consegue realmente amedrontar o espectador. Imagine você sozinho em casa com um cara daquele tamanho e com aquela expressão facial? Não deve ser agradável. Já Taraji P. Henson está bem e consegue fazer com precisão a mocinha relapsa que após ser acuada faz de tudo para proteger os filhos. Dirigido pelo pouco conhecido Sam Miller, o filme é uma boa pedida para cinéfilos que sentem saudades de suspenses do nível de Olho por Olho.

O longa só escorrega um pouco na virada final, ao conectar de forma pouco inteligente a relação de Colin (Idris Elba) e a família de Terry (Taraji P. Henson). Não é a melhor sacada dos últimos tempos, mas de forma geral o filme funciona muito bem. Até o tapa final, muitas mulheres vão vibrar nas poltronas. No Good Deed está longe de ser um filme primoroso, mas caminha com segurança para entregar ao espectador aquilo que ele procura: uma boa história, com reviravoltas, que entretêm e que lhe mantém imerso por cerca de 90 minutos. Parece pouco, mas pouca produções de suspense conseguem alcançar esse patamar mínimo.



No Good Deed (No Good Deed - 2014)
Direção:  Sam Miller
http://www.imdb.com/title/tt2011159/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.