Header Ads

Boa Noite, Mamãe

Ao fim de Boa Noite, Mamãe, ainda boquiaberto você irá lembrar imediatamente de O Sexto Sentido e dizer: vixe vou ter que ver de novo. O longa austríaco é a primeira grande produção da carreira da dupla de diretores Severin Fiala e Veronika Franz, e já figura entre os filmes memoráveis da temporada. O plot é simples: e se sua mãe fosse fazer uma cirurgia plástica na face e voltasse outra pessoa? Outra pessoa mesmo... o que você faria?

O longa brinca com as expectativas do espectador e o conduz sempre para o lado que você deseja ir, ou seja, com os garotos. Seguimos os garotos e torcemos por eles, mas nunca nos perguntamos: Será que eles não estão enganados? Boa Noite, Mamãe vai nos dando pistas e dizendo, claramente, que a duplinha está certo em desconfiar que é mulher com a cabeça enfaixa não é a mãe deles. Mas será que é?

Lembrando muito a maldade infantil do fabuloso The Boy, não há como desconfiar dos garotos, afinal, eu faria a mesma coisa. Perceba como o ótimo roteiro nos coloca nas cenas e, invariavelmente,  ratificamos as decisões dos garotos, mas começamos a assustar com os métodos. A cena da cola instantânea já está na prateleira dos clássicos de horror. O que era pra ser um supenses/horror apenas bem realizado, torna-se algo assombroso, com uma conclusão de tirar o fôlego e dar vontade de ver de novo e achar as pegadinhas que, você espectador, caiu como um patinho sendo manipulado por esses dois demônios. Boa Noite, Mamãe mostra que para assustar, não precisa de fantasmas, monstros ou zumbis, apenas um pouco de transtorno psicótico, ainda que seja em duas crianças. Digo, uma. Veja e vai entender.



Boa Noite, Mamãe (2014)
Direção: Severin Fiala, Veronika Franz
http://www.imdb.com/title/tt3086442/

  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-

Tecnologia do Blogger.