Header Ads

Creed: Nascido para Lutar


Eu nunca tinha chorado em um filme sobre boxe. Não chorei por conta apenas do ótimo roteiro de Creed: Nascido para Lutar, mas por tudo que representa o filme para a série Rocky: Um Lutador. Em 1976, o garanhão italiano nocauteou o cinema trazendo sangue, socos, sofrimento e um lindo drama sobre redenção. De lá pra cá mais cinco continuações entre bons filmes e tropeços. Creed não é bem uma continuação, mas um ode ao ícone cinematográfico que imortalizou Sylvester Stallone.

O filme tem um bom impacto como uma história isolada de um garoto que é filho "bastardo" de um grande campeão de boxe e que tenta provar para si mesmo que pode ser mais do que viver à sombra da fama do pai. Para isso conta com a ajuda do homem, que de alguma forma ajudou a matar seu pai, Rocky Balboa. Convenhamos, é um plot bem bacana. Só que há uma aura no entorno disso tudo que é capitaneada com uma sensibilidade impar pelo jovem diretor Ryan Coogler (do ótimo Fruitvale Station). Veja o posicionamento de câmera espetacular, quase dentro da face dos lutadores, na primeira luta oficial de Adonis "Creed" Johnson (Michael B. Jordan). A cena final na antológica escadaria de Rocky Balboa é tão generosa e simples, e parece sua mãe lhe dizendo: meu filho, respeite os mais velhos. Ou seja, respeite a história do cinema.

Mas quem rouba o filme é o sujeito com paralisia facial, que todo mundo ridicularizava dizendo que ele não sabia atuar e, em Creed, entrega seu melhor trabalho, Stallone. Ele representa um nicho de mercado que carregou nas costas "financeiramente" os estúdios durantes as décadas de 1980 e 1990, muito antes dos filmes de super-heróis blockbusters da atualidade. Filmes de ação rasteiros, alguns diziam, mas todo mundo conhece Rambo, Stallone Cobra, Exterminador do Futuro, Tango e Cash, Duro de Matar, O Predador, O Grande Dragão BrancoPreciso lembrar mais? Assim como Rocky que luta até o final, não só pela vitória no ringue, mas também pela vida, é maravilhoso perceber que a geração Action Movies 1980' e 1990' venceu a disputa contra os críticos que ainda enxergam um cinema menor nesse gênero. Isso fica ainda mais saboroso quando o melhor filme da temporada é justamente um revival dessa geração, Mad Max. Quando o futuro andar sombrio, olhe para traz e inspire-se. Esse é o maior mérito de Creed, olhar com respeito para o lado certo.



Creed: Nascido para Lutar (2015)
Direção: Ryan Coogler
http://www.imdb.com/title/tt3076658/

  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.