Header Ads

Chef

Vez ou outra aqui no CS eu associo o meu prazer em assistir filmes com a culinária. Cinema é algo tão saboroso que deve ser experimentado e degustado em todas as suas infinitas possibilidades. O longa Chef é uma espécie de releitura da animação Ratatouille que, embora utilize ingredientes diferentes e mais modestos, o aroma e o sabor são bem parecidos. Como sou guloso, indico devorar os dois.

O diretor Jon Favreau era um discreto ator e diretor até acertar a sorte grande ao capitanear o primeiro O Homem de Ferro, cuja a acidez e o sarcasmo do Tony Stark deve-se em parte na maneira como Favreau lida com o cinema. Agora famoso e com as costas largas junto aos estúdios, Chef é um projeto mais simples em que o diretor conta com o apoio dos amigos, como a presença ilustre de Robert Downey Jr., Scarlett Johansson e até Dustin Hoffman, para falar do prazer e beleza da arte de cozinhar.

Chef não é só uma iguaria deliciosa e refrescante, é um prato tão bem feito e bem servido, que eu adoraria degustar novamente. A trama iniciada com o embate do chef Casper (Jon Favreau) e o crítico culinário lembra Ratatouille, e assim como a animação, discute a função e a importância de quem critica o trabalho de outra pessoa. Evidente que a crítica não é favorável, o que leva o chef Casper a rever as prioridades da sua vida e seu amor pela culinária. Embora não seja um roteiro primoroso e algumas sacadas soam batidas, o clima entorno da trama é tão suave e engraçada, que o longa lhe fisga e você está dentro do trailer de sanduíches cubanos, ansioso para que o próximo "sanduba" seja o seu. Vale nota a maneira inteligente com que as rede sociais e o marketing digital são utilizados na trama, mostrando que ninguém consegue mais ficar invisível. Sabendo usar a web, até um trailer de sanduíches pode virar o local mais badalado da região.

Curioso que a degustação de Chef pode ser uma analogia do próprio enredo, afinal, alguns sanduíches são melhores que pratos refinados de restaurantes caríssimos. O longa tem suas falhas e carências, mas que são supridas com um pouco mais de molho aqui, pimenta acolá, polvilha risadas por cima, e até joga um pouco de maizena dentro da cueca para evitar que o pinto fique assado (só vai entender essa última quem viu o filme). Se Chef não é um filme esplêndido, algo como degustar um faisão ao molho cranberry, como desejam os críticos de cinema e culinários, para mim ele é um bom frango caipira, com o tempero inigualável da minha mãe e aquela farofinha com pedaços de abacaxi. Hummmmmmm, eu devoraria esse frango, digo Chef, muitas e muitas vezes.



Chef (2014)
Direção: Jon Favreau
http://www.imdb.com/title/tt2883512/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.