Header Ads

O Exterminador do Futuro: Gênesis

Dói muito escrever sobre uma saga que eu vi crescer e, de certa forma, percebo seu envelhecimento e, talvez, sua futura morte. O Exterminador do Futuro: Gênesis é um erro, ponto final. A resenha deveria terminar aqui. Mas vou voltar ao passado e quem sabe posso salvá-la.

1984 - O Exterminador do Futuro - Temos o instigante primeiro filme dirigido pelo ainda pouco conhecido James Cameron. Ele só tinha feito Piranhas 2 - Assassinas Voadoras.

1991 - O Exterminador do Futuro 2 - Chegamos ao apoteótico show de ação e efeitos visuais, ambientado com Guns N' Roses ao fundo.

2003 - O Exterminador do Futuro 3  - A franquia começa a tropeçar em um filme com menos impacto.

2009 - O Exterminador do Futuro - A Salvação - Mesmo com talento de Christian Bale, como John Connor, o filme soa arrastado e pouco acrescenta a franquia.

Passaram-se 31 anos da correria de Linda Hamilton, como Sarah Connor, tentando salvar um filho que ela nem sabia que teria e O Exterminador do Futuro: Gênesis resolve aniquilar com o elemento fundamental da franquia: tudo acontece para salvar John Connor. Aqui, o filme dirigido por Alan Taylor (Thor - O Mundo Sombrio) transforma o mocinho, no vilão. Ou seja, cagaram tudo.

O roteiro é um festival de homenagens aos filmes anteriores e não consegue ir muito além disso. Quem tenta salvar as coisas é o carisma de Arnold Schwarzenegger, em uma ou outra cena mais caricata. Mesmo a cena em que o velho exterminador enfrenta o novo, lá de 1984, apesar do apuro tecnológico, não move a narrativa para frente. Apenas distrai o espectador dos problemas mais sérios que o roteiro não consegue resolver.

O pior de tudo é que a mudança temporal proposta no filme arrebenta a cronologia dos fatos da saga, ou seja, em 2017 ainda não aconteceu o dia do julgamento. É triste ver todo um trabalho de mais de trinta anos se dissolver em um capítulo caça níquel. Jason Clarke é um ator limitadíssimo e encarna um vilão que não dá medo em ninguém, e também não tinha a menor chance de dar certo mesmo. Exterminador do Futuro: Gênesis está mais para apocalipse. Tenho outra ideia: e se mandarmos um exterminador de volta ao passado para matar os produtores desse filme? Talvez funcione.



O Exterminador do Futuro: Gênesis  (2015)
Direção: Alan Taylor
http://www.imdb.com/title/tt1340138/

  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.