Header Ads

Não Olhe para Trás


Imagine que seu grande ídolo tenha lhe mandado um recado, mas que por essas coincidências da vida, esse recado nunca chegou até você. Imagine que esse recado poderia ter mudado para sempre a sua vida. Imagine se fosse um recado de John Lennon. Imagine? Apesar de soar imaginário, isso de fato aconteceu e inspirou Não Olhe para Trás, um dos filmes mais agradáveis da temporada. Al Pacino poderia estar como sempre, soberbo, mas faltam adjetivos para sua atuação. Canastrão, cafajeste, engraçado, pedante, singelo, sagaz, ou simplesmente, um ser humano em todas as suas diversas facetas que só Al Pacino sabe dar vida.

Pacino é um velho cantor de sucesso que arrasta sua carreira ancorado nos sucessos do passado [Roberto Carlos...? tsc tsc]. Sua vida foi boa, cheio de regalias, mas sem propósito. Velho, ele resolve tentar encontrar o caminho até trombar em um recado deixado por John Lennon para ele. Estreando na direção, Dan Fogelman, que é um roteirista renomado, apenas rege com calma o desfile de talentos como Pacino, Annette Bening, Christopher Plummer e Bobby Cannavale. A dinâmica da dupla Pacino e Bening é algo que se vê muito pouco no cinema atual.

Não Olhe para Trás é um pedido gentil e sofisticado para o espectador avaliar a própria, esquecer o passado, perdoar os problemas e se concentrar no que está por vir. E ainda que, mesmo confiando, aquela pessoa escorregue novamente (ótima cena do mini show em que Collins tem uma recaída), dê outra chance. Como diria Lennon, em Imagine: "Imagine todas as pessoas, vivendo o presente... Imagine todas as pessoas, vivendo a vida em paz... ". Então, Não Olhe para Trás e imagine...



Não Olhe para Trás (2015)
Direção: Dan Fogelman
http://www.imdb.com/title/tt1772288/

  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.