Header Ads

Coherence

Coherence é um filme difícil. Uma ideia brilhante, mas muito complicada de ser articulada. A ousadia temática do diretor e roteirista James Ward Byrkit deve ser louvada (o sujeito foi um dos roteiristas do estupendo Rango). Lembra um pouco o intricado e estranho Amnésia, mas falte-lhe um pouco mais de esmero, sobretudo em harmonizar a participação de todo elenco na trama.

Temos um jantar entre amigos e um cometa passando próximo ao planeta Terra. O que isso tem a ver com outro? Tudo e nada. A questão é que após uma queda de energia, nada mais será como antes para essas pessoas. Sair de casa, não necessariamente que dizer que você vai voltar para a mesma casa. As pessoas podem parecer serem as mesmas, mas não são. Terror? Suspense? Nada disso. Ficção Científica dura, complexa e que vai dar um nó na sua cabeça.

Brincar com realidades paralelas não é fácil. Interestelar mostrou que é possível trabalhar com isso no cinema e ainda assim realizar um bom filme. Mas o baixo orçamento de Coherence me fez lembrar mais Primer. Como são muitos personagens, o espectador pode se enrolar um pouco com as variações e nuances de cada um e assim perder o fio da história. Eu avisei que não era um filme fácil. A conclusão ambígua e estranha deixam o longa ainda mais sombrio e instigante. Como filme de estreia de Byrkit foi um bom passo na carreira e vejo potencial para produções ainda melhores. Eu gostaria que Coherence fosse refilmado ou readaptado e assim corrigir as pequenas falhas que deixam esse longa menor do que deveria.



Coherence (2013)
Direção:  James Ward Byrkit
http://www.imdb.com/title/tt2866360/


  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.