Header Ads

Selma: Uma Luta Pela Igualdade

Após o impactante 12 Anos de Escravidão na temporada passada, meu peito encheu-se de ansiedade para conferir mais uma grata discussão sobre a segregação racial nos EUA com Selma: Uma Luta Pela Igualdade, que narra um capítulo fundamental na conquista dos direitos civis para o negros americanos por meio do Dr. "I have a dream" Martin Luther King Jr. Como recorte histórico o filme é uma peça obrigatória, assim como o longa Malcon X, mas ainda que tenha uma atuação espetacular de David Oyelowo, como King, a produção carece um pouco de alma. O espectador acompanha a história, mas de longe. Ele nunca está junto de braços dados com Dr. King marchando rumo a Montgomery. O que é uma pena.

Dirigido pela desconhecida Ava DuVernay, o longa caminha bem, mas me parece um tema muito grande para quem tem tão pouca rodagem na direção. Digo isso por que algumas nuances da história, como as dúvidas e os anseios de Dr. King em relação ao seu casamento durante toda essa luta, não recebem o tratamento merecido. Como diz o personagem: "ele é só um homem que deseja envelhecer e ser feliz". O roteiro explora pouco essa humanidade escondida atrás do mito que ganhou o prêmio Nobel da Paz. Ainda que perca essas oportunidades, o filme é contundente, embora o adjetivo que eu torcia que ele recebesse era "cativante". Infelizmente, não é. Veja um exemplo: a cena da truculência policial da primeira marcha devia ser algo tão duro e dilacerante, que o espectador, arrebatado pela cena, ia aceitar na hora o convite de Dr. King para ir para cidade de Selma. Falta algo que eleve o filme para o degrau de cima.

Assim como no trôpego Mandela - O Caminho Para a Liberdade, Selma: Uma Luta Pela Igualdade vale mais pelo registro histórico de um movimento que, convenhamos, merece ser apreciado e copiado para os dias atuais. Existem diversas injustiças pelo mundo e, se caminharmos juntos, quem sabe seja possível mudar algumas delas. Não foi fácil, muitos sofreram e outros morreram pelo caminho que Dr. King os guiou. E ainda que tenha colhido sucesso nessa longa empreitada, ele não teve muito tempo para ver o florescer do seu trabalho, sendo assassinado três anos depois. Dr. Martin Luther King Jr é tão gigantesco que o filme teve medo ou excesso de respeito ao não elevar sua persona à altura correta que ele de fato representa. O único que esteve no mesmo nível dele foi seu interprete, David Oyelowo. Mas quem sabe no futuro tenhamos outra adaptação de sua rica história contada no cinema, mas com a força que lhe faz jus. Eu também tenho um sonho...



Selma: Uma Luta Pela Igualdade (Selma - 2014)
Direção: Ava DuVernay
http://www.imdb.com/title/tt1020072/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com 
-
Tecnologia do Blogger.