Header Ads

Annabelle

Após o grande sucesso de bilheteria e crítica de Invocação do Mal, Hollywood não perdeu tempo para engatilhar outro filme utilizando as histórias do casal de demonologistas Ed e Lorraine Warren. Só o rosto da assustadora boneca Annabelle já era um motivo evidente para levá-la às telonas e amedrontar ainda mais os espectadores. Contudo, o longa não aterroriza, se arrasta por um caminho óbvio,é permeado por um elenco fraco e uma direção pouco imaginativa.

Dirigido por John R. Leonetti, que fora diretor de fotografia em Invocação do Mal, Annabelle  começa muito mal e lá pelos 15 ou 20 minutos que o terror dá as cartas. Claro que isso não é um problema, se esse tempo é utilizado para criar uma dinâmica que enriqueça o horror e espanto prometido pelo filme. Não é o que acontece. Mas, graças à Deus, digo, ao capeta, o filme dá uma melhorada. A aparição de um demônio garante o melhor susto do longa. Mas depois o roteiro se embanana todo ao misturar o demônio e o espírito da mulher que assombra e dá nome a boneca, Annabelle. Ah, sem falar no final previsível e sem impacto.

Uma pena que depois do ótimo Invocação do Mal os estúdios, ávidos pelo dindin dos espectadores, despejaram de qualquer jeito Annabelle nos cinemas. O longa merecia mais uns seis meses debruçado no roteiro e batalhar um casal protagonista melhor. Mas a ideia dos estúdios é fazer um filme muito barato e que consiga render milhões. Antes de ser barato, o filme tem que ser bom e funcionar. Uma pena que eles insistam em achar que o gênero horror é só uma concatenação de fórmulas e clichês que resultam em sustos. Horror é quando você está diante de uma televisão chiando e fica inquieto para mudar de canal, pois Poltergeist nunca saiu da sua mente. Espero que Annabelle tenha uma segunda chance no futuro.

Note a diferença entre a boneca Annabelle do cinema e a real. 






Annabelle (2008)
Direção: John R. Leonetti
http://www.imdb.com/title/tt3322940/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-

Tecnologia do Blogger.