Header Ads

O Pequeno Príncipe

O clássico livro de Antoine de Saint-Exupéry ganhou essa sensível adaptação para as telonas, que acerta em ler a essência fundamental da obra, mas acerta mais ainda ao ir além, falando de maneira delicada sobre a morte. Dirigido por Mark Osborne (Kung Fu Panda) o longa propõe uma discussão sobre nossa atual visão do mundo e da vida, cada dia mais corrido do que o outro e nos faz pensar se estamos privilegiando os objetivos corretos.

O roteiro utiliza em primeiro plano uma garotinha, cuja mãe planeja excessivamente suas ações diárias, e emoldura a trama com doses e trechos de O Pequeno Príncipe. A história propõe debates sobre protecionismo, a carência ou falta de imaginação, a importância das relações pessoais e como você deseja ver a vida. O filme tem um adorável frescor e sua maior virtude é trazer de volta à tona, sobretudo para as pessoas que não conheciam a obra, o por quê desse ser um dos livros mais importantes e belos do mundo.

O que me deixou realmente encantado foi a maneira como o longa utilizou tudo isso para falar sobre o inevitável, a morte. Não é um dramalhão pedante, mas é difícil não ser fisgado e as lágrimas jorrarem. Sensível, engraçado e tocante, O Pequeno Príncipe tem tudo que mais amo no cinema e que, de uns tempos pra cá, só as animações tem conseguido: tornar-me uma pessoa melhor após ver um filme. Sei muito bem, por que isso tem acontecido. Andam fazendo filmes de mais que enchem apenas os olhos. E como diz o garoto loirinho do planetinha B-612: "O essencial é invisível aos olhos, e só se pode ver com o coração."



O Pequeno Príncipe (2015)
Direção: Mark Osborne
http://www.imdb.com/title/tt1754656/


  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.