Header Ads

Frozen: Uma Aventura Congelante

Eu que sou um sedento por animações, com muito atraso fui conferir o fenômeno chamado Frozen: Uma Aventura Congelante. Curiosamente, o filme não é tão extraordinário, mas é inteligente ao juntar peças das antigas animações da Disney, com musicais e princesas, com o frescor da nova safra pós revolução da Pixar. Analisando o enrendo, ele é bem fraquinho e previsível, se comparado a outras animações recentes, sobretudo as igualmente vencedoras do Oscar.

Onde então reside esse fenômeno que toda garotinha quer comprar a boneca e a fantasia das princesas Elsa e Ana, que os país se descabelam para encontrar nas lojas, vide tanta demanda? E aquela música que não te deixa, mesmo dizendo Let it Go, ou aprisiona seus tímpanos na versão traduzida, Livre Estou? É elementar meu caro Watson, a Disney fez um filme completamente focado no seu público alvo, a mulecada. Nesse caso, mais nas meninas, resgatando um elemento fundamental em seu universo fantasioso - As Princesas. Não bastava uma, são duas. Perceba como esse povo não brinca mesmo em serviço. O que mais me assusta é que tudo isso deve ter nascido em inúmeras reuniões e com estratégias traçadas - Projeto Secreto Disney: O retorno das princesas.

Frozen: Uma Aventura Congelante não é uma obra prima e tocante que deixa a criançada e os adultos boquiabertos, assim como em Toy Story e Shrek. Contudo, o filme é eficiente e agrada o seu público alvo, além de render uma fortuna em produtos de merchandising. Ah quase esqueci, ainda fatura Oscar também. Ou seja, quais a chances da Disney voltar a investir pesado em animações musicais, suas princesas, cavalheiros e bruxas? Se prepare para a avalanche.

É muito bom que a Disney olhe para trás e retome a beleza de Branca de Neve e os 7 Anões, lá de 1937, e O Rei Leão, de 1994. Mas é preciso reconhecer que as canções de Frozen são apenas boas, mas não marcantes. O longa atinge seus objetivos, mas está muito longe de outras obras do gênero. O charme fica mesmo por conta de Olaf, o engraçado boneco de neve, que merecia mais espaço na trama. Quem sabe um filme solo? Irônico é perceber que Frozen: Uma Aventura Congelante deve reaquecer (tsc) o mercado das princesas, que antes estava dominado por bonecas monstro e zumbis.



Frozen: Uma Aventura Congelante (2013)
Direção: Chris Buck, Jennifer Lee
http://www.imdb.com/title/tt2294629/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com 
-
Tecnologia do Blogger.