Header Ads

2 Coelhos

2 Coelhos, filme de estréia do diretor Afonso Poyart, talvez não seja o melhor filme do cinema nacional dos últimos anos, mas certamente, será o mais importante. Há nele uma plasticidade típica dos comerciais publicitários e videoclips, algo que já é abundante nas produções cinematográficas no exterior, mas aqui ainda caminha lentamente. A estética arrojada enche os olhos, mas é no roteiro que o filme ganha as cinco estrelas aqui do blog. No fundo, um filme é uma história contada visualmente. Cria-se apetrechos visuais para deixar a história mais apresentável, mais bonita, mais dinâmica. Mas a questão é sempre a mesma, se a história for ruim, não há estética que salve. 2 Coelhos é muito mais do que aquilo que se vê em tela.

O longa lembra os bons tempos de Guy Ritchie, em Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes, com narrativa não linear, cortes rápidos, loucura e muitos tiros. Não esqueça do tempero um tanto Tarantino, que sempre acompanha esse típicos filmes relacionados a "um plano". Alías, o tal plano é pegar dois coelhos numa cajadada só, como diz o ditado. O filme segue brincando com o espectador e sua expectativa para entender, que são esses coelhos. O ritmo do longa é excelente, guiando-nos entre os inúmeros personagens, explicando cada passo, sem nunca ficar chato ou repetitivo. As sequências de ação são bem dosadas, evitando o erro clássico dos filmes do gênero, em abusar nos tiros e esquecer de explorar as personagens. Até o alivio cômico é esplendidamente cadenciado, sobretudo, nos divertidíssimos diálogos dos bandidos.

Se em Cidade de Deus, Fernando Meireles trouxe a textura publicitária para as telas, em Tropa de Elite, José Padilha mostrou que é possível fazer um bom filme de ação, inteligente e questionando a nossa sociedade. Em 2 Coelhos, Afonso Poyart juntou as duas coisas. Bem mais leve e menos ousado que os dois anteriores, o filme é um entretenimento divertido, bem realizado e que mostra que dá para produzir coisa muito boa aqui. Alguns cinéfilos xiitas poderão dizer - filme brasileiro com cara de americano. Isso pra mim é um elogio e não uma ofensa. O gênero ação carece de boas idéias, e perceber que um longa brasileiro está na minha lista entre os melhores filmes de ação dos últimos anos, é uma grata surpresa. Veja-o, você irá se surpreender também. O cinema brazuca segue crescendo.




2 Coelhos (2012)
Direção: Afonso Poyart
http://www.imdb.com/title/tt1753722/


Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.