Header Ads

Missão: Impossível - Protocolo Fantasma

Após o interessante terceiro capítulo da franquia do agente Ethan Hunt, Tom Cruise teve a seguinte epifania: não dá para levar a sério demais esses filmes de espionagem e dificilmente conseguirei fazer algo bom no nível da Trilogia Bourne, portanto, vamos divertir o espectador. Nesse quesito Missão: Impossível - Protocolo Fantasma atende muito bem os anseios do público. Muitas cenas absurdas, mentirosas e aquela tensão falsa, pois sabemos que no fim, o bonitão da "bala chita" vai sair sem um arranhão.

Pode parecer brincadeira, mas muitos filmes de ação tentam parecer mais espertos do que podem ser e acabam derrapando e falhando como entretenimento. O diretor Brad Bird (Os Incríveis e Ratatouille) empresta sua competência já mostrada nos desenhos da Pixar, mas de forma contida. É sua estréia no cinema de ficção live-action, e ele se razoavelmente dentro do esperado.

O problema reside no enredo um tanto pobre, na qual opta pelo velho clichê do risco de uma guerra nuclear envolvendo a Russia, os EUA e algum lunático terrorista. Não há nada original no longa, só algumas sequencias de ação em que Hunt (Tom Cruise) insiste em se esborrachar em todos os lugares e não quebrar um mísero osso.

Inferior o capítulo anterior, Missão: Impossível - Protocolo Fantasma será lembrado como o primeiro filme não animação de Brad Bird. Acho que nem o Tom Cruise esperava mais do que isso. Alías, como corre esse dublê do Tom Cruise. Ah, esqueci, o agente Hunt salva o planeta no último segundo, mas você já sabia disso, num é?



Missão: Impossível - Protocolo Fantasma (Mission: Impossible - Ghost Protocol - 2011)
Direção: Brad Bird
http://www.imdb.com/title/tt1229238/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com -


Tecnologia do Blogger.