Header Ads

Saneamento Básico – O Filme

O longa do diretor Jorge Furtado (O Homem que Copiava) é uma linda homenagem a arte do cinema. A trama discorre sobre uma comunidade do interior que necessita de uma obra para construção de uma fossa. Entretanto, a prefeitura não dispõe de verba para faze-la e a única disponível é para realização de um vídeo de 10 minutos de duração.

O filme de Furtado é uma inteligente brincadeira com o jocoso questionamento, realizado por críticos, do uso de dinheiro público para financiar o cinema nacional. Apesar da nítida homenagem a sétima arte e o claro posicionamento do diretor a favor dela, Furtado ainda critica a disparidade de ter bons e grandes recursos destinados à arte enquanto a população mal tem acesso as necessidades básicas, no caso, o saneamento.

A aparente ignorância dos personagens sobre como fazer um filme é utilizada com maestria para mostrar aos espectadores como é o processo de concepção do cinema. Em uma cena, Furtado, faz uma comparação entre o novo e o velho cinema, usando como artifício aparelhos de som de carros – CD versus fita cassete. Otaviano (Paulo José) e Antônio (Tonico Pereira) choram escutando a música da fita. A beleza não está no aparato tecnológico e sim na obra de arte que a utiliza. Ou seja, cinema bom não que dizer cinema caro. Saneamento Básico – O Filme é um entretenimento divertido, inteligente e uma obra-prima do Cinema Nacional.


Saneamento Básico - O Filme (2007)
Direção: Jorge Furtado
Elenco: Wagner Moura, Fernanda Torres, Camila Pitanga, Paulo José, Tonico Pereira, Bruno Garcia, Lázaro Ramos.
Duração: 112 minutos

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
Tecnologia do Blogger.