Header Ads

Capitão Fantástico


Certamente Capitão Fantástico será o filme indie do ano e muito comparado à Pequena Miss Sunshine, mas é pouco. O longa começa com ar hippie setentista e segue crescendo, crescendo, refletindo sobre a maneira como lidamos como nosso "mundinho" e se a solução deveria ser algo tão radical como Ben (Viggo Mortensen) nos apresenta no filme. Ponto a ponto vamos caminhando até nos levar às lágrimas ao som de Gun's and Roses. Simples, tocante e com um discurso que poderia soar hippie, mas tamanha sua relevância atualmente, sinto que associá-lo ao movimento hippie seja apenas preconceito. 

À primeira vista o que Ben faz com sua família é algo surreal para os nosso padrões ocidentais e é natural termos um pezinho atrás em relação a ele. Embora a atuação avassaladora de Viggo Mortensen (Senhores do Crime) quase nos convença, gradativamente, em relação aos conceitos de vida de Ben, o filme não é um panfleto vendendo um novo modo de vida anticapitalista (como ficou paradoxal essa última frase kkkk). Ben tem suas convicções desafiadas assim que parte com os garotos em direção ao funeral da esposa. O mundo não está em um bom caminho, mas o radicalismo também não é a saída. A resposta está no meio termo.

Com apenas dois filme como diretor Matt Ross demonstra segurança e gentileza ao convidar o espectador para repensar a nossa atual maneira de vivermos. Sim, somos bichos do mato que conquistamos o asfalto e grandes edifícios de concreto. Não precisamos regredir, isso nunca, mas não podemos deixar de respeitar e acolher o que sempre foi importante no passado. A piada sobre a população obesa reflete bem o quão singelo é o tom da discussão proposta no roteiro e a sutileza da direção de Capitão Fantástico. Tão poucas vezes vi algo tão anarquista, bem feito e bem embalado que com suavidade apresenta aos espectadores as duras e ácidas discussões propostas por Noam Chomsky. Como ele mesmo disse: "Os hipócritas são aqueles que aplicam aos outros os padrões que se recusam a aceitar para si mesmos." Gosto desse velhinho, mas trocar o Natal por ele é um pouco demais, você não acha [risos]? 



Capitão Fantástico (2016)
Direção: Matt Ross
http://www.imdb.com/title/tt3553976/

  Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.