Header Ads

Divertida Mente

Após três filmes considerados menores da Pixar, o fraco Carros 2 e os medianos Universidade Monstros e Valente, alguns críticos afoitos já questionavam a supremacia criativa desses gênios da animação. E olha que esse três longas vieram com um grande desafio de tentar superar o filme anterior, Toy Story 3, que para mim apresenta uma das melhores conclusões da história do cinema. Para sintetizar o que é a alma Pixar, Divertida Mente me fez voltar a chorar numa animação. Apesar de ambientado na mente dos seus personagens, o longa vai muito além da mente e estraçalha o coração. É tão bom ter a Pixar de volta. E antes que eu me esqueça, obrigado, de novo.

É delicioso ver a dinâmica do brilhante roteiro brincando com sentimentos da alegria, tristeza, medo, raiva e nojo. A ideia que é espetacular ganha contornos de obra prima em uma determinada cena em que a Alegria, a Tristeza e o amigo imaginário acessam um local mais abstrato da mente humana. É de uma originalidade surreal uma animação tridimensional feita com que a de melhor em tecnologia, fazer uma referência ao cubismo e a origem do desenho humano. O tal amigo imaginário ainda protagoniza uma linda cena de altruísmo, em que se explica por que esquecemos esse amigos criados pela nossa cabeça durante a infância.

Rápido, inteligente e talvez um pouco complexo demais para meninada menor. Eles se diverte, mas assim que crescerem e reverem o filme (eles sempre assistem mais de cinco vezes), conseguirão pescar melhor as mensagens do filme. Esse tipo de complexidade intelectual já é marca da Pixar, que não tem medo de conversar com as crianças sobre temas mais amplos, vide Procurando Nemo e Wall-E. Aliás, chorei nesses dois também. Divertida Mente é uma obra obrigatória para todas as faixas etárias. Mais barato que uma consulta com um psicoterapeuta, o filme pode ensinar as pessoas que a alegria e a tristeza precisam caminhar juntas. Uma não pode ser maior que a outra, como pregam os gurus da felicidade a todo custo. A saudade, que é um dos sentimentos mais lindos do ser humano, nasce de uma lembrança alegre, mas que algumas vezes acessamos a partir de um momento mais triste.  A Pixar, por meio de Divertida Mente, está ensinando isso para nossas crianças. Meu Deus, é preciso agradecer esse malucos geniais. Obrigado.

CURTA - Lava - Aquele curtinha que sempre rola antes do filmes da Pixar. Lava é bem simples e segue a linha de Boudin', de 2003, que por meio de uma canção vai contando a história. Nada maravilhoso, mas gostei da música havaiana.



Divertida Mente (Inside Out - 2015)
Direção:  Pete Docter, Ronaldo Del Carmen
http://www.imdb.com/title/tt2096673/


   The Lazarus Effect
(2015) on IMDb 

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.