Header Ads

Operação Big Hero

E a Disney acerta de novo. Com o sucesso estrondoso da galáxia de histórias em quadrinhos da Marvel adaptada para os cinemas, mais cedo ou mais tarde teríamos algo em animação. O escolhido foi um mangá pouco conhecido chamado Big Hero 6. Apesar da minha desconfiança, em virtude do hq pouco atraente, o filme é deliciosamente moderno, veloz, engraçado e com uma intensidade à lá videogames. Sensível em alguns tenros momentos, o longa é tomado de assalto por Baymax, um robô de assistência médica que é transformado em um super herói. A construção do roteiro para a relação de Baymax e Hiro é uma pérola preciosa, que só não chega ao ápice emocional na sequência final, por míseros detalhes. Uma pena. Calma Gilvan, não seja tão ansioso. Isso não faz bem para a sua saúde. No grau de um a dez, qual nota daria para a sua dor?

O filme é bastante intenso, irreverente, mas o que me tocou foi, em meio a correria frenética do longa, a sensibilidade da relação dos protagonistas. Lembrou-me muito o lindo O Gigante de Ferro. A cena final soou como uma homenagem/referência ao final de Wall-E, pois, a alma desses seres robóticos podem ser transplantadas. Disney e Marvel acertaram na escolha e no tom. Não fizeram um filme memorável como Wall-E, mas se preocuparam em tornar o projeto funcional e assim possibilitar novos voos futuros no gênero da animação. Convenhamos, tem uma mulecada que adora mangá e os estúdios atacaram no nicho certo. Como diria Anton Ego, de Ratatoille, espero ansiosamente por mais uma nova iguaria dessa dupla. Disney e Marvel, por favor, surpreendam-me, de novo.

PS.: Depois dos créditos tem um cena ótima com Stan Lee (o velhinho alienígena que criou a Marvel)



Operação Big Hero  (Big Hero 6 - 2014)
Direção: Don Hall, Chris Williams
http://www.imdb.com/title/tt2245084/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.