Header Ads

Lobinho

É tão triste quando o filme caminha bem, com as quatros estrelinhas já garantidas e, de repente, derrapa feio e estraga tudo aquilo de bom que construiu. Lobinho (Welp) é um delicioso filme de horror da Bélgica que brinca com um assunto interessante: os escoteiros. Até a idade de 10 anos o garoto e garota não é ainda considerado escoteiro. Eles são chamados de lobinhos. Uma mulecada animada vai para o meio da floresta, mas algo estranho ronda o acampamento. Um plot um tanto simples, mas com um bom potencial.

O primeiro longa do diretor Jonas Govaerts vai além, criando uma relação entre a criatura da floresta e um dos lobinhos. Comecei a salivar diante dessa ousadia narrativa e as possibilidades que ela poderia render. Mas aí é que mora o perigo. Os realizadores do gênero de horror costumam ser rasos e morrem de medo (que paradoxo não?) que seus filmes sejam mais complexos e profundos. Eles acabam optando pela saída fácil de assustar os espectadores ou encher a tela de groselha pigmentada. Lobinho tinha tudo para ser um filme emblemático do novo cinema de horror, mas opta pelo simplismo em seu último ato. Uma pena, pois se o roteiro fosse um pouco melhor, renderia algumas boas continuações, afinal, alguém iria tentar resgatar os meninos que nunca voltaram e Sam mostraria a sua nova cara. Uma pena mesmo.



Lobinho (Welp - 2014)
Direção: Jonas Govaerts
http://www.imdb.com/title/tt3061836/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
Tecnologia do Blogger.