Header Ads

50%

O mundo é certamente um lugar antagônico e irônico. Adam (Joseph Gordon-Levitt) é um daqueles jovens politicamente corretos, que não fuma, não usa drogas, cuida da saúde, corre para manter a forma e não se arrisca a atravessar a rua com sinal vermelho, mesmo que nenhum carro esteja passando. Certamente, ele tem todas as possibilidades de ter uma boa e saudável existência. Contudo, infelizmente, o "Câncer" parece não respeitar essas regras lógicas.

50% é um exuberante e moderno filme que explora com boas pitadas de humor a triste e cada vez mais constante incidência do câncer em nossa sociedade, sobretudo em pessoas jovens. O roteiro de Will Reiser, cuja a história é baseado em sua própria experiência ao vencer a doença, não cai no dramalhão choroso, mas explora com delicadeza as relações pessoais de Adam e a maneira com que enfrenta a doença.

Joseph Gordon-Levitt nós apresenta uma prévia do gigantesco ator que virá a ser. 50% é um daqueles filmes que no futuro terá mais valor do que agora, não apenas pela sua exuberante carga emocional, mas também pelo florescer de um potencial astro de Hollywood. Seth Rogen dá o tempero cômico ao roteiro como o amigo Kyle, que bonachão e um tanto juvenil, tenta ajudar o companheiro com bebidas, bolinhos de maconha e descolar alguma garota para ele transar. Aparentemente estupida, essa amizade revela-se, em uma pequena cena, como uma das parte mais lindas do filme. A mensagem é clara: não dá para sair desse desafio, o câncer, sem pessoas queridas ao lado.

Por mais que o longa fuja do melodrama barato, é impossível não se entregar as lágrimas no terceiro ato. Isso tudo por quê, todos nós já tivemos alguém na família ou que nos é próximo que já passou pelo desafio do câncer. Essa é uma doença cada vez mais comum em nossa sociedade e olhar para luta de Adam é olhar para luta de alguém que está ou esteve nessa mesma situação. Poucos são os filmes com um envolvimento emocional tão cuidadoso e respeitoso ao tratar de doenças em seu enredo como em 50%.

Triste é saber que um dos melhores filmes da temporada 2011 nem foi lançado nos cinemas brasileiros, sendo encaixotado diretamente em DVD e Bluray. O mundo é realmente um lugar estranho, antagônico e irônico. A sociedade merecia conferir esse filme e refletir um pouco sobre essa doença que, a cada dia, muda completamente a vida de muitas famílias. Já que não teremos chance no cinema, quem sabe vendo em casa. Ainda tem-se 50%, não é? Então corre atrás.


50% (50/50 - 2011)
Direção: Jonathan Levine
http://www.imdb.com/title/tt1306980/

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
-
 
Tecnologia do Blogger.