Header Ads

O Sobrevivente

Werner Herzog já é um veterano cineastas alemão, que infelizmente, só ganhou uma ampla visibilidade depois do estupendo O Homem Urso. Naturalmente, assim que um estrangeiro [para os hollywoodianos] desponta no mercado, projetos pipocam, e desta maneira Herzog tem sua grande chance no mainstream cinematográfico. Faltando 15 minutos para o término do filme, eu já profetizava: Herzog vai entrar de vez para clã dos imortais da sétima arte. Mas como diz o velho ditado – o apressado come cru.

Dieter Dengler (Christian Bale) é um piloto alemão que integra a marinha americana durante a Guerra do Vietnã. Em uma de suas missões seu avião cai no Laos, tornado prisioneiro de guerra. Brutalmente torturado, Dengler tenta com outros prisioneiros elaborar um plano de fuga. Claro que sem a assinatura de Herzog e a presença de Bale, o longa, com essa sinopse, estava fadado ao limbo das prateleiras das locadoras. No entanto, o filme, baseado no documentário também dirigido por Herzog, Little Dieter Needs to Fly (1997), é pungente e deliciosamente desconfortável. As torturas recebidas por Dieter fazem os espectadores se retorcerem na poltrona. Bale, por sua vez, empresta seu enorme potencial para construir uma personagem fascinante, na qual o espectador rapidamente sente empatia. Em mais uma atuação excepcional neste ano, ele também deu show em Os Indomáveis, Bale ratifica de vez que é um dos melhores atores em Holywood. Veja, com que boca boa que ele come os vermes.

Herzog é um diretor competente e tarimbado, que conduz o espectador com destreza pela trama. Um enredo aparentemente simplista, já exaustivamente realizado, que nas mãos de Herzog ganham um contorno peculiar e envolvente. O espectador fica tão emocionalmente envolvido com o drama de Dieter, que os minutos de projeção voam livres. Apesar da lógica dizer não ao longo do filme, fica nítido que a personagem vai sobreviver [não é a toa que o filme se chama O Sobrevivente], mas resta saber como. Alguns desejos nunca deviam ser realizados. A conclusão do longa é um desastre. Nem Michael Bay, o mestre Yoda dos clichês, faria melhor. Um finalzinho do tipo americano, com discurso e tela congelada no final. Meu Deus, contaminaram Herzog.

Dos 126 minutos de duração, O Sobrevivente é um filme sensacional durante 116 minutos. Infelizmente, por um costume antigo do cinema, boa obras são execradas por construírem finais aquém da expectativa, e outras são equivocadamente superestimadas pela relação contrária[à franquia Jogos Mortais]. O longa dificilmente terá a atenção que mereceria, pela excepcional atuação de Bale e o trabalho de Herzog. Porém, fica a dúvida para os cinéfilos: como um trabalho tão linear e eficiente, assinado por um cineasta maduro, pode, sem explicações, escorregar tão vertiginosamente ? Pra mim: final reescrito por produtores. Como escrever uma crítica coerente sabendo dessas peripécias por traz da indústria cinematográfica? Um filme com um potencial tão bom, até mesmo para prêmios, vai ficar restrito aos admiradores do trabalho de Herzog. Um lástima.


O Sobrevivente (Rescue Dawn - 2007)
Direção: Werner Herzog
Elenco: Christian Bale, Marshall Bell, Steve Zahn, Jeremy Davies.

Gilvan Marçal - gilvan@gmail.com
Tecnologia do Blogger.