Header Ads

Tropa de Elite - Parte II - Faca na Caveira

Depois do episódio das cópias que foram parar nos camelôs, o filme “Tropa de Elite” voltou a ser notícia nestes dias, em nova polêmica. Reportagem publicada hoje pela Folha informa que um grupo de 23 oficiais da PM querem que a Justiça impeça a exibição do longa-metragem de José Padilha.

Após assistir ao filme num DVD pirata, Rogério Roca, advogado dos policiais militares, disse que “Tropa de Elite” “causa danos” à corporação e que os autores do filme “enxovalharam a PM, o Bope e os policiais”. Roca buscará uma liminar que impeça a exibição da obra no dia 20, no Festival do Rio, e sua estréia nacional, em 12 de outubro.

Num segundo estágio, o advogado pretende mover uma ação por danos morais, pedindo indenizações, o pagamento de direitos de imagem e a retirada de cenas que desagradaram aos militares.

Direto ao ponto: tentar censurar uma obra de arte é dar um tiro no pé. Por mais que inspirado em fatos reais, “Tropa de Elite” é uma peça de ficção _recentemente, são raríssimos no Brasil os casos de filme cuja exibição tenha sido impedida por ordem judicial.

Se nenhuma Corte tiver a idéia maluca de atender aos desejos de Roca e seus contratantes, este novo episódio servirá apenas para fazer o que os PMs aparentemente não querem: dar mais visibilidade ao longa de Padilha.

De polêmica em polêmica, “Tropa de Elite” vai chamando a atenção cada vez mais, aqui e lá fora. O londrino “Guardian” nesta semana descreveu o filme como uma espécie de “Cidade de Deus 2” _e todos sabemos como os ingleses adoraram o original de Fernando Meirelles.

Além do talento já demonstrado por Padilha em “Ônibus 174” e do boca-boca positivo de quem já viu o longa, os fatos fora das telas estão ajudando a transformar “Tropa de Elite” no filme mais aguardado deste final de ano. Se o lançamento for bem-feito, o resultado deve aparecer na bilheteria.

Fonte: Blog Folha Ilustrada

Tecnologia do Blogger.